sábado, 5 de julho de 2014

#20 Os músicos e os save the date.


Olá meninas!
Faz tanto tempo que não posto no blog que até esqueci… Daí fui dar uma olhada agora e ví que ainda tem muito acesso, me deixou motivada a finalmente terminar tudo que tenho a dizer sobre meu casamento… Problema é que eu havia me programado para fazer mais 26 posts e não acho que vou ter tempo para fazer tudo isso, então vou juntar alguns temas por post e vou postar mais de um por dia, até o fim.

Primeiro vou falar dos músicos do meu casamento. Não pesquisamos muito, pois não tínhamos muito tempo. Escolhemos o Cântico dos cânticos. A pessoa que tratou tudo conosco (já não me lembro do nome dela) sempre foi muito atenciosa e prestativa. Escolhemos dois violinistas e um tecladista e eu achei que o arranjo ficou ótimo. Meninas, como quem já leu o blog sabe, meu casamento foi bem personalizado, as músicas também foram. Só tocou música com significado para nós, nada foi “porque achamos bonitinha”. Escolhemos músicas que eu tenho certeza que a banda nunca tocou, como “Rock and Roll all night” Do Kiss (que é a nossa música, por isso escolhemos sair da igreja com ela) e “Dream on” do Aerosmith. Confesso que uma parte de mim se sente muito feliz em ter tocado metal na São Judas… Enfim, Tocamos músicas da Disney e Greensleeves também. A banda soube tocar todas as músicas de maneira impecável e saiu tudo bem. Eu fui ver umas demonstrações do resto da banda e gostei também. Não quisemos contratar cantores porque como somos professores de inglês somos bem exigentes quando se trata de pronúncia. Recomendo a banda! Chegaram na hora, fizeram os arranjos das músicas direitinho, enfim, amei.
(vídeo com algumas das músicas do nosso casamento que eles colocaram no Youtube para que ouvíssemos)

Agora vamos entrar na polêmica? Nem adianta muito eu falar dos meus doces, porque foram da Marina! Escapamos por pouco de tomar um calote e ficar sem doces na festa, e, mais sorte ainda, os doces estavam maravilhosos, os bolos uma delícia e a maquete era  linda. Enfim, deu tudo certo mas nem vou me prolongar no assunto por motivos óbvios.



Como acredito que terminar as coisas de maneira positiva altera todo o sentimento das pessoas com relação ao resto do dia, vou terminar falando dos save the date? Uma amiga minha me contou sobre o site nice fotos, você manda imprimir a foto em um imã e eles te enviam. Tiramos uma foto com nosso fotógrafo e enviamos aos convidados. Foi simples, barato, lindo. Todos amaram, recomendo.



Até a próxima postagem, que pode ser em dois minutos ou em dois meses heheh… 

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

#19 A dieta

Olá meninas! Hoje vou fugir um pouco do assunto casamento, mas para falar sobre algo que toda noivinha quer: perder peso.
Antes de explicar para vocês como eu perdi peso, eu vou contar a história que levou a isso.

 Início de namoro é uma coisa bem complicada para as meninas, não é? A maioria dos programas envolve comida. "Vamos ao cinema e depois a um restaurante?""preparei sua comida favorita""vou te levar para conhecer meus pais, eles vão fazer um churrasco". Para muitas meninas isso não é problema algum, elas conseguem ir a um restaurante e pedir comida normal. Eu não. Meus hábitos alimentares são ruins agora, mas naquela época eram MUUUUUITO ruins. Eu era incapaz de ir a um restaurante e pedir uma salada... Eca! Tem coisa verde naquilo!! Eu geralmente pedia um sanduíche com extra bacon e o dobro de queijo, com batatas fritas grandes e uma coca grande.
Mas meninas, entendam, a gente mora em uma cidade que tem Marvin, eu amo Marvin! Aqui também tem o crepe do CEUB... Eu nem estudo no CEUB, mas ia lá para comer crepe quase toda semana só porque dá de mil a zero em qualquer outro crepe por aí... E, ainda por cima, o Mc Donald's estava com aquela promoção dos selinhos que davam mais comida ainda. O  Bruno entrou comigo nessa minha vida doida e, resultado, os dois engordamos um monte.

Esse foi o resultado (eu sou a de rosa):



Eu estava me sentindo mal com isso, sabe? Não faz bem à auto-estima da pessoa. A coisa é que mudar não é tão fácil assim. 
Foi então que o Bruno me pediu em casamento e eu coloquei na cabeça que não iria casar gorda e ponto final. 
Fomos a um nutricionista que aceitava nosso convênio. Na hora, gostei bastante, ele falou que iria adequar a dieta para o meu paladar e bla bla bla bla. Acontece que uma semana depois eu recebo uma ligação de uma farmácia de manipulação qualquer, falando que o nutricionista passou meus dados para eles,  para que eles fizessem sei lá o que de suplemento que ele queria colocar na minha dieta.
oi?
Eu NUNCA autorizei que ele desse meus dados para lugar nenhum! Isso é ilegal!! Fiquei com muita raiva. Mais raiva ainda quando, atrasada, recebo a dieta. Veio uma dieta X, nada a ver comigo. Nem se parecia com a dieta que ele disse que faria para mim. Trabalho preguiçoso mesmo! Mandei um email falando tudo isso e ele me deu a desculpa de que trocou minha dieta com uma menina que tinha o mesmo nome, mas eu não acreditei muito não.

Resolvi tomar as rédeas da situação eu mesma e ir atrás de dietas.

Vi a tal da dieta Dukan que todo mundo fala tão bem. Mas aí conversei com a minha mãe, que é médica, e ela me falou de diversos males que essa dieta pode trazer e me disse que qualquer dieta de restrição faz mal à saúde. Fui olhar alguns sites que confirmavam tudo o que ela havia me dito, então resolvi fugir dessa dieta também. Até porque, eu não como verduras (eca, verde), então não dá pra passar meses comendo só carne! Isso iria acabar com meu organismo.

Então eu mesma, com base em tudo que eu li, inventei a minha dieta meio doida. 

Primeira regra:

Não há exceções. Eu não sairia da dieta mesmo nos fins de semana, quando todo mundo fosse comemorar alguma coisa e saísse pra comer (porque é isso que as pessoas fazem). Nem mesmo em viagens. NÃO-HÁ-EXCEÇÃO.

Segunda regra: 

Adeus frituras, batata, arroz que não fosse integral, farinha de trigo (QUALQUER coisa que tivesse farinha de trigo), chocolate, etc. 
Do arroz, batata e fritura nem preciso comentar né?
Da farinha eu li que ela vira glicose rápido demais, evitando a perda de peso.

Terceira regra:

Refrigerante na minha vida agora é zero. Nada de suco de caixinha. Clight pode, Tang de vez em quando. Água sempre.

Quarta regra:

Beba MUITA água. não é 1 litro por dia. Eu bebia uns 6 litros por dia. tá certo que eu amo água e beber mil litros nem é esforço para mim. Mas para quem acha ruim, ajuda comprar vários copos e garrafas diferentes e carregar todos por aí. Eu tenho uma coleção gigantesca de copos, quem me conhece nunca me viu sem um. Sempre que eu ia dar uma aula, enchia a garrafa e bebia durante. Água, pra mim, é deliciosa (já deu sede escrevendo isso aqui)

Quinta regra: 

Comer de 3 em 3 horas. Para as pessoas que tomam café da manhã (eu passo mal se tomar), comer algo leve, evitar pães. No meu caso, eu começava comendo no meio da manhã, uma mini-barra de cereal da trio. Sim, MINI barra. Elas vem em umas caixinhas sortidas, cada uma tem umas 35 calorias apenas. 
Isso também era meu lanche da tarde, mas se eu estivesse com muita fome, comia um iogurte grego.




Eu não vou mentir e dizer que foi fácil. Não foi mesmo. Não é fácil ir na pizza hut e pedir salada ou ir ao Mc Donald's com os amigos e esperar que eles comam para que você coma em outro lugar. Quando eu estava muito triste com isso, comia Subway, que é menos mal. Com pão integral. 

Com o passar do tempo, fui perdendo peso: 






E, com isso, as pessoas notam e elogiam. Isso aumenta a força de vontade para continuar. E quando eu olhava para quem eu era antes, eu não tinha a menor vontade de ser essa garota de novo. 

(foto da primeira vez que provei o vestido, eu no meio da dieta, e no fim dela)





Desculpem se vocês esperavam alguma fórmula mágica, eu queria saber de uma também. No meu caso, foi muito esforço, muita paciência, e seguir a regrinha de que não há exceções. 
Procurando da internet, descobri um remédio (que não precisa de receita, imagino que não agrida a saúde) chamado xenical. Ele absorve 30% da gorduda que você come, então eu comprei e tomei na reta final. Ele tem uns efeitos colaterais bem ruins, eu aconselharia que vocês falassem com um médico antes. Mas em mim, deu certo. Até porque, por causa do efeito colateral do remédio, ele te força a comer menos gordura... 

Eu li também que alguns chás ajudam a perder peso porque são diuréticos, mas eu detesto chá, então nem pesquisei quais.

Uma outra coisa que me ajudou bastante, foi pasta de atum. No pão de açúcar eles vendem umas torradinhas que são bem pequenas e fininhas, esqueci o nome, ficam na parte da entrada, perto das frutas e legumes. Cada torradinha tem 5 calorias, então eu comia com atum e manjericão.
Notem que em parte alguma eu falei sobre exercícios. Isso porque eu detesto ir para a academia (e estava sem tempo), então perdi meus 10kg sem ir até lá. Mas quem gosta, eu súper recomendo. O máximo que eu fazia era parar o carro longe (para ter que caminhar mais) e subir sempre de escada, nunca de elevador. 
Meninas, espero ter ajudado.  Qualquer dúvida, podem falar comigo. E lembrem-se de mostrar para as pessoas que vocês estão perdendo peso! Os elogios são uma ajuda imensa. 
No início da dieta, eu usava GG. Às vezes eu ia a lojas em que o GG ficava pequeno. Eu me sentia tão constrangida. Essa semana, tive que sair para comprar roupas, pois as que eu tinha estavam grandes demais. Fiquei tão feliz em ver que na maioria das lojas agora eu sou P! 
Isso também me deixa pensando que, se a diferença entre uma roupa P e uma GG são 10 kg, tem alguma coisa errada com a indústria de moda no Brasil. Mas enfim. Estou aqui disposta a ajudar, vocês tem meu Face :)

Mais uma coisa, para quem gosta de exercícios, achei esse site aqui:

http://www.fitnistas.com/

Pelo que eu entendi, você segue os exercícios e tem o apoio das outras meninas que também estão fazendo. 



terça-feira, 10 de dezembro de 2013

#18 A costureira

Olá meninas! Férias, ebaaa!

Hoje é dia de falar de um contrato diferente... Dessa vez eu não vou recomendar, ou deixar de recomendar... Vou apenas contar a história e vocês decidem se ela foi positiva ou negativa.

Quando comprei meu vestido na Maria Virgínia (por sinal, ainda estou vendendo o vestido e os sapatos), ele ficou muito bom, serviu bem., mas, claro, precisava de uns ajustes aqui e acolá. Fui perguntar quanto ficaria para ajustar na MV e quase caí para trás.

Uma amiga então me disse sobre esse lugar no Guará, chamado Casa Clara, que ela estava arrumando o vestido dela. Lá fui eu, conversei com a costureira. Para quem não viu meu vestido, ele é feito de vários pedacinhos de um tecido bem leve, juntos, fica um efeito meio princesa Disney. Quando comprei o vestido, estava faltando várias partes do tecido, então ficou combinado que ela ajustaria o corpete, colocaria mais pérolas nas mangas e acrescentaria mais tecido à saia.

Primeira vez que fui provar, somente o corpete estava feito. Ela falou que trabalhariam na manga. Não notei nada de errado no corpete, estava tudo OK. A saia continuava com pedaços faltando.

O problema mesmo começou na SEGUNDA vez que fui provar as coisas. Primeiro, que elas mesmas marcaram a data para eu voltar e provar o vestido. No dia anterior me ligam falando "ah, é que não conseguimos terminar o seu vestido, você pode voltar aqui outro dia?". Não! Gente, meu trabalho toma todo o meu tempo, eu arrumei tempo com antecedência para aquele dia e eles simplesmente me dizem que não é para eu ir? Nem pensar, comigo não! Falei que quem havia escolhido o prazo foram elas e que o vestido estivesse pronto no dia, fazendo o favor. A menina do telefone ainda veio com draminha: "então táááá, vou trabalhar a noite tooooooda entãoooooo...". Ah, vê se eu me importo! Se eu tenho um prazo e eu não fiz o que devia, também tenho que trabalhar a noite toda, isso é a vida!

Chegando lá no dia de provar, cheguei uns 15 minutos atrasada e mesmo assim, meu vestido não estava pronto! Eu tinha hora pra sair de lá, mas me enrolaram uma meia hora porque não conseguiram terminar o vestido. Quando eu olhei, notei que a cauda do vestido estava menor e mais rala. Falei que ela havia tirado da cauda para encher a saia e ela negou. Eu estava com o Bruno apenas, então não tinha alguém que pudesse concordar comigo, então deixei quieto por enquanto.

Na terceira vez em que fui provar o vestido, fui com a minha avó. MELHOR-DECISÃO-EVER!!!! Primeiro que eu cheguei na hora certa, daí entra uma noiva qualquer e ela passa a menina na minha frente, falando que era rápido!! Achei isso um absurdo, fiquei de cara feia um tempão. Ela pediu desculpas, mas adianta? Aí minha avó viu todos os defeitos. Minha avó falou que ela havia tirado o tecido do fim do vestido pra colocar na saia e ela disse "Ah, é que eu não achei tecido para comprar... mimimi". Gente, pense na raiva! Tive que fazer a prévia com a cauda menor.
Depois, minha avó saiu, achou o tecido (bem fácil) e comprou. Levou pra ela e mandou ela ajustar. Minha avó foi fantástica, porque ela ficou em cima da costureira, ficou ligando, no final a costureira estava um anjo porque minha avó estava lá.

A parte boa é que a costura ficou boa e como eu perdi 10 kg ela teve que ajustar o corpete várias vezes. (depois conto como eu perdi 10 kg).

Ela ajustou o vestido da minha amiga, que me disse que não teve problemas com ela, apenas ela ligou tentando remarcar, assim como fez comigo.
O ajuste saiu, se não me engano, 650 reais.

Vale a pena? Não vale a pena? Vocês decidem.

Meninas, se quiserem que eu conte de algum contrato específico, podem deixar comentários que eu escrevo. Só não vou falar de fotografia e filmagem porque não recebi nada ainda (por enrolação minha), mas quando escrever, será um texto LONGO!

Segue o antes e o depois do vestido (também dá pra ver meu antes e depois hehehe):


Antes

Depois


(eu só tinha essa foto tremida)


Até a próxima :-D


sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

#17 O Flash mob




Como abrir a pista de dança? O que é um Flash mob? Qual a relação disso com meu casamento? Essas e outras perguntas serão respondidas no post de hoje. Flash mob é uma ideia simples, grátis e que vai fazer seu casamento ser muito mais animado.

Quando estávamos pensando nos pequenos detalhes do nosso casamento, discutíamos como abrir a pista de dança de uma maneira divertida. Eu não gosto muito de danças lentas, então nós resolvemos fazer um flash mob. Mas o que exatamente é um flash mob?

A Wiki ajuda:

Flash Mobs são aglomerações instantâneas de pessoas em certo lugar para realizar determinada ação inusitada previamente combinada, estas se dispersando tão rapidamente quanto se reuniram. A expressão geralmente se aplica a reuniões organizadas através de e-mails ou meios de comunicação social.
Resumindo, queríamos fazer uma surpresa para os convidados e abrir a pista de dança de uma maneira divertida. Logo, convocamos minhas lindas bridesmaids, dois padrinhos e um primo do noivo para participar.
Decidimos fazer uma dança animada, abrindo a pista de dança assim que ela acabasse. A verdade é que as meninas tomaram as rédeas e nós fizemos as coreografias, escolhemos as músicas e insistimos para que houvesse ensaios. Acho que o primeiro ensaio foi uns 3 meses antes do casamento, mas eu aconselharia começar ainda mais cedo.
Ensaiamos, aprendemos e na hora fizemos. A idéia era: eu e o Bruno começaríamos dançando uma música lenta, o DJ malvado iria trocar para uma rápida e nós ficaríamos sem reação. Dado isso, tentaríamos dançar e os padrinhos e madrinhas entrariam para ajudar.
O DJ CaDu se ofereceu para fazer a montagem das músicas e arriscou a vida (hehe) fazendo o papel do DJ malvado que coloca a música errada.

Começamos com uma valsa de Harry Potter, que foi interrompida por Cupid Shuffle, em seguida Cotton eye Joe, Spice up your Life, On the Floor e Shake Señora.

Foi muito divertido e os convidados acreditaram que o DJ tinha errado a música. Enquanto eu fazia cara de desespero, minha família ficava falando "faz alguma coisa!!!"
Minha mãe realmente achou que eu ia voar em cima do DJ hahahahah... No final, foi muito divertido, a pista de dança foi aberta com sucesso e os convidados amaram!

Ainda não tenho o vídeo oficial, mas tenho dois vídeos feitos por convidados. Um está com o áudio separado da coreografia no final, infelizmente, mas da pra ter uma idéia do que foi.

Recomendo? SIM! É de graça, divertido, todo mundo gosta e a pista de dança fica animada!!




terça-feira, 3 de dezembro de 2013

#16 O DJ

Olá meninas!
Queria tanto postar todos os dias, mas a vida não deixa... Enfim, hoje é dia de falar do DJ, yay!
O DJ que contratamos veio no pacote do Parthenon, então nem chegamos a conversar com outros.

Conversando com alguns amigos, ouvimos cada história! Um amigo disse que no casamento dele ele fez um CD todo bonitinho, com todas as músicas que ele queria e o DJ simplesmente ignorou e tocou o que ele quis.  Na verdade, essas histórias de "O DJ ignorou tudo o que nós pedimos"aparentemente são bem comuns.

Conhecemos o nosso DJ, o Cadu, no dia que fomos fazer a segunda degustação. Confesso que ele me surpreendeu muito!!! Contamos para ele do nosso gosto peculiar em música e falamos que queríamos fazer um Flash mob. Ele foi muito atencioso e se ofereceu para fazer a montagem das músicas, para que ficasse algo mais profissional!

Se alguém quiser ouvir como ficou, pode baixar aqui: http://www.4shared.com/mp3/3iyv40Ns/Montagem_Carol_e_Bruno.html

Antes do casamento, nós combinamos com ele como seria o Flashmob, inclusive porque uma das partes incluía a gente "brigar" com ele por tocar a música errada! Na hora foi tão engraçado, porque todo mundo acreditou! Minha mãe falou que achou que ia ter que separar uma briga hahahah... E juro que vi o CaDu me dando língua enquanto eu "Brigava", enfim, ele entrou na brincadeira.

Nós enviamos para ele uma lista de músicas que gostaríamos que ele tocasse e enviamos também uma lista de restrições (basicamente, nenhuma musica brasileira poderia ser tocada).

Durante a festa, o que estava na lista foi tocado, sempre que eu pedia alguma música ele tocava tranquilamente. Foi um sucesso! Nós nos divertimos horrores, não tivemos problema algum e ele ainda foi um amor de pessoa!

Depois do casamento, ainda fomos informados de que várias pessoas pediram para tocar axé, forró, funk, etc e ele disse que não podia, a pedido dos noivos. Achei isso o máximo! Porque, como contei no início do post, muitos amigos nos contaram histórias macabras.

Enfim, SÚPER RECOMENDO!!!!

Contatos dele: CaDu Dornellas
91473190
djbrasilia@gmail.com
djbrasilia.com.br



sexta-feira, 29 de novembro de 2013

#15 Salão de festas - Buffet





Olá meninas!!

Hoje é dia de falar de um dos piores pesadelos de toda noiva: buffet. Se há algo que eu aprendi durante a preparação do casamento é que buffet é sorte. Depende do dia, depende de você, depende de tanta coisa, que não é só escolher um bom buffet, sentar e torcer para que dê tudo certo faz parte do processo.

Eu não fiz degustação em outros salões, mas posso dizer que todos eles podem errar. Por exemplo, uns muitos muitos anos atrás, fui a uma festa junina em que o buffet era um muito famoso aqui em Brasília. Estava tudo extremamente horrível! A comida gordurosa, pouca comida, enfim, o caos completo, tanto que devolveram o dinheiro da festa. Mas desde essa festa, só escuto falar coisas boas desse buffet!
Já contei para vocês também que fui a uma festa no espaço Patrícia em que a comida estava ruim mas que antes e depois disso só ouvi falar maravilhas de lá!

Bom, antes de fecharmos contrato com o Parthenon, fomos fazer uma degustação. Você chega lá e o salão está todo decoradinho e lindo, eles te colocam lá no fundo, em umas mesinhas especiais para degustação e te entregam uma folha de papel com os menus. Essa folha foi especialmente boa porque pudemos anotar o que gostamos e o que não gostamos. E sim, meninas, não existe isso de buffet perfeito, não gostamos de muitas coisas.

Faltando pouco para o casamento fizemos outra degustação, com o intuito de escolher o cardápio. Mais uma vez lá fomos nós com o papelzinho. Uma coisa nos preocupava bastante: o escondidinho de carne de sol. Primeiro porque no menu dizia carne de sol, os garçons diziam carne seca e nós sentimos gosto de nada. Sério! não tinha sal, não tinha sabor, nada! Além disso, no dia da segunda degustação os salgados estavam chegando para nós ainda congelados!
Quando fui definir o menu do casamento, conversei com a Eliane e falei "Olha, algumas coisas no cardápio não nos agradaram, por exemplo o escondidinho de carne de sol", para a minha surpresa, ela concordou comigo! Disse que nunca havia provado antes, mas provou e achou terrível! Me garantiu que eles mudariam a receita e que no dia do casamento estaria tudo perfeito.

Vocês devem imaginar que eu estava com medo da comida no dia do casamento, não é? Mas convidados vieram me falar muito bem e vieram elogiar o escondidinho! Então imagino que eles tenham mesmo mudado a receita. Aliás, eu ouvi SÓ comentários bons sobre a comida, o atendimento dos garçons, etc! Eu comi pouco, mas tudo que comi estava absurdamente fantástico! Inclusive, na hora de fechar o menu, não havia nenhum frango que me agradasse, então a dona inventou uma receita com manjericão (que eu amo).

Nosso garçomVIP foi o máximo, sempre solicito, sempre por perto. Não nos deixou faltar nada.

Qual foi a minha comida favorita da noite?

creme de Salmão defumado com Pringles. Meu deus do céu aquilo ali vale cada caloria! um pedaço do céu! Aliás, se as donas do Parthenon quiserem me dar o maior presente da minha vida, que por favor me ensinem essa receita ou me vendam um pouquinho sempre que tiver casamento, porque pensar que eu nunca mais vou comer isso é triste demais!

Meninas, quem for casar no Parthenon, não deixe de provar o salmão!

E a dica que dou para todas: Deixem, peçam, implorem para que haja degustação no dia do casamento de vocês! Porque se tiver algo errado, como os salgados estarem frios, as pessoas avisam a cozinha e esses errinhos não farão parte do casamento de vocês. E isso não quer dizer que o buffet é ruim! Há tantas coisas para fazer que às vezes uma coisinha ou outra passam sem que as pessoas da cozinha notem, acontece nos melhores lugares.

Recomendo? SIM. Não só o buffet, mas como o Parthenon por inteiro. Tudo foi perfeito, o atendimento foi impecável do início ao final. Todo mundo que trabalha lá foi atencioso conosco, nunca reclamaram da nossa presença para olhar as decorações, aceitaram minhas excentricidades em tudo. O quarto dos noivos é espaçoso (nós conseguimos juntar os padrinhos para ensaiar lá dentro!) e tudo saiu mil vezes melhor do que as minhas expectativas.

Até a próxima meninas, quando falarei sobre o último item do Parthenon, o DJ!








quarta-feira, 27 de novembro de 2013

#14 Salão de festas - A escolha e a decoração

Olá meninas! Como andei sumida, resolvi fazer dois posts num dia só! (amanhã é thanksgiving, então é feriado pra mim)
Agora é hora de falar de uma MEGA surpresa no meu casamento:

Salão de festas (hoje falo sobre a decoração e a escolha do salão)


Com tantas noivas reclamando de problemas com salão, aí vai meu relato:

Meninas, eu rodei MUUUUUUUUITO até encontrar o salão ideal... Mandei muitos emails, conversei com muita gente e me assustei com muitas coisas. 

Acho que o primeiro salão de festas que eu fui foi o da igreja Nossa Senhora do Lago. O salão é legal, achei o preço um pouco salgado, mas como eu resolvi não me casar lá, fui atrás de outras opções.

Fui ao salão da São Judas, onde me casei. Achei tudo no mesmo nível do salão da nossa senhora. Legal, mas eu estava procurando algo a mais.

Fomos ao salão do clube aqui perto de casa, juro que esqueci o nome. Fica no final do Lago Norte. Eles tem várias opções de salão mas o único adequado para um casamento, com vista para o lago e todo em madeira, tinha um aluguel de uns 8 mil reais. Sério, eu quase tive um treco... 

Fomos a um salão de festas aqui no Lago Norte, interessante, preço bom. Marcamos um encontro com o dono, ao chegar lá foi uma confusão! Aparentemente eu havia falado com um dos donos pelo telefone, quem estava me aguardando era outro e eu não sabia. Entrei no salão esperando ser atendida mas fiquei andando e ninguém veio nos receber! Fora o fato de que ficamos plantados na porta um ano, tentando ligar, tocando interfone e nada de alguém atender, né? Quando estávamos saindo resolvemos perguntar se o senhor sentado em uma cadeira era o dono e ele disse que sim! A gota d'agua foi que contamos para ele que estávamos também interessados em um outro salão (o que acabamos fechando) e o dono FALOU MAL das donas do salão! Gente, eu achei isso tão pouco profissional. Saí de lá totalmente desiludida. Além disso, eu queria um salão em que a suite dos noivos ficasse no segundo andar e essa ficava no térreo.

Nós fomos ao Lago Sul e vimos o salão da Renata La Porta. Pequeno mas muito elegante, só que não iria comportar nossa festa.

No Lago Sul também, achamos um salão LINDO. Sério, ficamos encantados, maravilhados, parecia o lugar mais lindo do planeta. Fomos, pedimos orçamento e ficaram de nos mandar no mesmo dia. Não mandaram. Voltamos no dia seguinte levando a minha mãe, novamente pedi orçamento e nada. Acho que tive que pedir umas mil vezes até que realmente enviassem. Achei pouco caso, sabe? Além disso estava mais caro do que eu podia pagar. Meses depois uma amiga veio me falar que foi em um casamento lá e que o atendimento é péssimo! Ela disse também que nem papel tinha no banheiro. Desviei de uma bala, ufa!

Fomos ao Espaço Patrícia e achamos lindo! Infelizmente também não estava dentro do que podíamos pagar. Um tempo depois fui em uma festa lá e o buffet estava MUITO ruim, nunca comi crepes tão terríveis. Aparentemente foi uma exceção, pois as pessoas falam muito bem da comida de lá.

Fomos a outro lugar que também pertence a um desses salões citados acima. Fica bem afastado e o preço é bom, mas eu simplesmente não achei o lugar nada elegante. O preço cai, a beleza também. Parecia no quintal dos fundos da casa de alguém. O teto era baixo, cheio de colunas por todo canto, tinha pedaço de cerâmica faltando e as portas dos banheiros eram aquelas portas de metal que as pessoas colocam em área de serviço. 

Enfim, fomos ao Parthenon, que fica no Lago Norte. O espaço é bem grande, tem teto alto, parecia perfeito e parecia caro demais para que pudéssemos pagar. Fomos atendidos pela Angélica, que nos mostrou um orçamento surpreendentemente mais barato do que o esperado. Lá você contrata o salão, DJ, Buffet e decoração tudo junto. Depois de muito pesquisar, perguntar por todos os cantos, resolvemos fechar lá. Meninas, o pessoal lá é bem paciente, porque ao menos uma vez ao mês eu ia lá ver se estava tudo certinho mesmo. Toda vez que ia ter evento lá, nós íamos fotografar a decoração.

Bom, como são muitos detalhes, hoje vou focar mesmo na decoração (eu sei, escrevo demais). Eu gosto de decorações BEM românticas e queria as cores rosa e branco. Quando chegou a hora de decidir a decoração, fui atendida pela Eliane, que é um amor de pessoa! Nós decidimos cada mini detalhe da decoração! Sério, até quais potes estariam em qual mesa, quais flores e de que cor, enfim, foi tanto detalhe que levou a manhã toda e a hora do almoço! Eu queria algo romântico, rosa e branco, delicado, uma floresta encantada e com aquele sentimento que se tem quando se entra na Disney. 
Eu pedi a ela que me fizesse uma floresta encantada. Essas foram minhas exatas palavras. Palavras essas que me faltaram quando eu vi a decoração. Eu não sabia o que dizer...
Estava tudo..
PERFEITO.
Meninas, não é exagero... Quem lê o blog sempre sabe que eu sou muito exigente, detalhista e cri cri, fiquei no pé de todos os fornecedores mesmo, até briguei com uns que não gostaram de eu fiscalizar.

Ela foi tão atenciosa, que quando eu fui lá no dia do casamento (sim, fui no DIA) ela havia confundido a cor dos galhos que eu queria no pé da escada (eu queria brancos, não gosto de nada cor de madeira) e ela falou para eu ficar tranquila que ela daria um jeito. Na hora lá estavam os galhos... branquinhos.

A mesa de espelhos, segundo o pessoal do Parthenon, foi feita especialmente para meu casamento, porque eu queria porque queria. No final, aparentemente agora todas as noivas querem. Enfim meninas, Imagens valem mais do que a minha descrição, não é?
Falo sobre os outros serviços do Parthenon nos próximos posts.